Essa é a história do meu milagre chamado RAFAEL.

Uma gravidez desejada, cheia de riscos, mais cheia de amor.

Tenho Incompetência Istmo Cervical com histórico de duas perdas: Carlos Daniel, 18 semanas, 2007 e Marcos Vinicius, 20 semanas, 2009.

Após 225 dias de repouso, descolamentos de placenta, duas cerclagens e diversas infecções, venci a IIC e recebi meu milagre na noite de Natal.

Hoje sou mãe!!!




E-familynet.com Ticker


domingo, 25 de dezembro de 2011

Primeiras horas...

Saindo da sala de parto, fui para o quarto e logo Daniel chegou para me fazer compainha.
Antes mesmo da meia noite meus pais chegaram com meu sogro para conhecer Rafael que estava ainda no berçário por conta de minha anestesia. Conheceram Rafael nú ainda, estava recebendo banho de luz.

Passei a virada para o Natal com eles em meu quarto, mais logo tiveram que ir embora.

A noite inteira fiquei acordada, mistura de emoções e perspectivas futuras. Pensando em meu milagre e preocupada com ele, pelo fato de ainda não ter pego ele no colo e pq ele não chorou na hora do parto. Pedi a enfermeira para ir vê-lo e fui informada que ele estava ótimo.

Por volta das 5 da manhã finalmente pude passar um tempo com meu filho. Levaram ele até o quarto limpinho, tomado banho e pra falar a verdade eu TIVE MEDO ATÉ DE PEGA-LO. Muito pequeno, muito frágil, chorei...


Tentei amamentá-lo e infelizmente ainda não tinha leite. Como estava sem acompanhante eu preferi que ele fosse levado até o berçario pq eu ainda estava muito debilitada da anestesia, mal conseguia me levantar.

Nesse primeiro dia recebemos a visita do vovô Augusto, vovó Neuza, vovó Tânia, Dindo Bruno, Tio Carlos e Tia Meirielen, e o Papai mais bobo e feliz desse mundo.








Rafael não passou muito bem nesse primeiro dia, vomitou algumas vezes e pelo que parece rejeitou o complemento que foi dado já que eu não tinha leite. Fiquei desesperada quando o vi vomitando, uma das vezes ainda na frente do pediatra. Fiquei tão desesperada que desceu um jato quente de sangue de mim, vazou e sujou todo o chão, a enfermeira pegou o menino e o pediatra ajudou a me limpar.
Tentei dar leite materno diversas vezes mais não adiantava, ele estava sem mamar e vomitando.

Pedi para que ele passasse mais uma noite no berçario pq tive medo dele passar mal durante a madrugada.
Acabou que passei mais uma noite em claro, preocupada com meu filhinho tão esperado...

Nenhum comentário:

Postar um comentário