Essa é a história do meu milagre chamado RAFAEL.

Uma gravidez desejada, cheia de riscos, mais cheia de amor.

Tenho Incompetência Istmo Cervical com histórico de duas perdas: Carlos Daniel, 18 semanas, 2007 e Marcos Vinicius, 20 semanas, 2009.

Após 225 dias de repouso, descolamentos de placenta, duas cerclagens e diversas infecções, venci a IIC e recebi meu milagre na noite de Natal.

Hoje sou mãe!!!




E-familynet.com Ticker


domingo, 19 de abril de 2009

19/04/09 
excluir

invisível Rσвєяtα

Após a perda, Sindrome do Pânico, e agora?

Pois é meninas, a depressão não foi suficiente, se transaformou em sindrome do pânico....

Não é a primeira vez que tenho, mais simplesmente os sintomas do pós parto se transformaram em sintomas da síndrome. Tenho certeza pq aparentemente minha saúde esta otima, faz pouco mais de duas semanas que eu estava internada e fiz todos os exames e tudo deu normal.

Tô triste demais......
20/04/09

Adriane Berton

Roberta

Eu acho que tive de tudo e até pensar em acabar com minha vida eu pensei.

Serio.


Mas acho que o tempo cura tudo. O tempo é a resposta pra tudo.
20/04/09

Gi e Lipe

Roberta
durante muito tempo sobre de depressão. Tomei antidepressivo e tudo, mas com muito carinho e paciencia do meu marido e meus pais tudo passou. Agradeço todos os dias por eles não terem perdido as esperanças em mim.
Espero que supere isso, qualquer coisa estamos aqui.
bjs
21/04/09

Carol

Roberta,

Sei bem o que vc está passando, pois perdi minha filha o ano passado, e foi a coisa mais triste da minha vida.
O meu parto foi traumatizante, e além da perca esse trauma também. Saiba que o melhor solução para tudo isso é o tempo e buscar o conforto em Deus e nos nossos familiares. Para vc ter uma idéia até uns dias desses eu ficava aflita, me faltava ar só de pensar que poderia estar grávida novamente.
Mas com o apoio da minha família e com o enorme esforço, aos poucos estou me recuperando da perca, da sensação de não tê-la mais comigo. E do meu pânico também.
Saiba que vc tem um Deus que é maior que todas as dificuldades que vc está enfrentando.

abraço.
21/04/09

εїз Rσ¢нєℓℓє ♥

Roberta

Eu passei por isso também...
Depois que havia perdido meu bebê de 16 semanas,eu fiquei apavorada,com medo de engravidar novamente e acontecer tudo de novo.Mas Deus sabe o que faz,e com o passar do tempo tive que ir me conformando e a ferida foi cicatrizando (é claro,que quando penso ainda fico triste)mas já passou,e como todas aqui já sabem estou grávida novamente de 28 semanas,e por incrível que pareça,todos aqueles medos e inseguranças que eu tinha desapareceram.
21/04/09

Ana Maria

Eu tinha até medo de tomar banho sozinha, pedia para o meu marido ficar no banheiro comigo...
Vai passar, não se preocupe.
Um abraço e que você melhore logo.
21/04/09

εїз Rσ¢нєℓℓє ♥

ÉRICKA

Quando soube que estava grávida de novo,fiquei muito confiante,pois da primeira vez que perdi não sabia que tinha IIC,então na segunda gestação depositei toda minha confiança na médica que estou fazendo o pré-natal e em Deus...desde que soube que estava grávida nunca pensei em coisas ruins,que ás vezes querem tomar conta do nosso pensamento,engraçado que quando soube que estava grávida eu estava participando das novenas de Nossa Senhora do Rocio (padroeira do Paraná) e pedi para ela que desse tudo certo com essa minha nova gestação e prometi que esse ano vou levar a Eduarda comigo,pelo menos na procissão...
Tenha fé,independente da religião!!!
Bjss e com certeza isso que vc está passando é somente uma fase,só o tempo pode curar essa dor e boa sorte
21/04/09

Erivane

Roberta, Erika e todas minhas amigas

Todas nós ficamos com sequelas. Uma, duas, três perdas... aborto espontâneo tardio...não é fácil.
Umas ficam depressivas, outras com a síndorme do pânico, outras revoltadas querendo que outras mulheres também percam seus bebês... Já ouvi de tudo e passei por muita coisa também, afinal de contas fiquei de 2002 a 2006 engravidando e perdendo meus bebês e até hoje, embora já sendo mãe, quando eu começo relembrar nas minhas dores na carne e na alma me vem à tona todos os sentimentos novamente.

Mas por experiência digo à todas vocês: NÃO SE ENTREGUEM.

Se eu tivesse me entregado eu não teria tido a Amanda, e se eu me entregar hoje, eu não irei conseguir lutar por esta causa e continuar lutando para divulgar a IIC.
Então detemrinação é muito importante.
É pesquisar mesmo... tomar todas as providências antes de engravidar (uma pessoa prá cudiar de vocês durante a gestação por causa do repouso, um bom plano de sáude, um bom obstetra, diálogo e confiança em seu parceiro, enfim)....De resto, não importa o que diz a família, os vizinhos, os amigos, os colegas de trabalho, porque a maioria quer nos ver desistir.

Mas a vitória só depende de nós e da fé que temos dentro do nosso coração.

Eu falo do fundo do meu coração o que já falei para muitas mulheres que aparecerem nesta comunidade totalmente quebrantadas: com o tempo os cacos irão se juntando e vocês se fortalecerão no corpo e na alma, engravidarão novamente, e cada dia da vossa gestação será uma vitória e eu ainda as verei com várias fotos aqui no Orkut com os seus bebês no colo. E depois de toda esta jornada vocês deixarão mensagens aqui nesta comunidade dando forças à outras mulheres que tb. passarão pelo mesmo que eu passei e pelo mesmo que vocês terão passado.

Lembrem-se de que nós somos os autores da nossa própria história.

Beijos e fiquem com DEUS guerreiras!

22/04/09

εїз Rσ¢нєℓℓє ♥

Éricka

É verdade o que vc diz quando se sente amparada por nossas amigas virtuais,pois todas passam tranquilidade e experiência umas as outras,sendo gestante ou não...eu estou aprendendo e vivenciando muita coisa boa nessa comunidade,pois são pessoas que te dão conselhos que já vivenciaram ou estão vivenciando tudo isso.
Por isso acho muito legal,ter como base a história da Erivane,sua dor,todo o seu sofrimento e sua vitória.E ela não fez isso em benefício próprio como ajuda muitas mulheres que como ela sofreram também e agora tentando divulgar a IIC que muitas pessoas desconhecem.
Bjs
22/04/09

Sabrina

É verdade amigas, cada uma de nós, mulheres q perderam os filhos mais desejados, reage de uma forma!!!
Como dissse bem nossa querida Erivane acima, as reações são diferenciadas porém precisamos acreditar, tirar forças seja do q for, buscar na sua religião, família, amigos, marido ou então no amor q a criança nos abriu na nossa maternidade apenas na teoria!!!

Fui mãe do Pietro 5 dias, qdo ele nasceu de 27 semanas em dezembro de 2007.

Depois virei um caco...
Eu comecei a desenvolver um quadro de falta de ar principalmente pela manhã ao levantar, pois era insuportável abrir os olhos e constatar q o sonho tinha acabado, eu me sentia muito mal dentro de conduções, de shoppings, onde tinha muito gente... Consequente: Onde tinha bbs, gestantes!!

Eu não tenho vergonha de dizer: Passei a detestar grávidas, conhecidas ou não, queria q elas passassem por tudo o q passei, fiquei com o coração empedrado, tinha sentimentos ruins q me faziam mal no fundo!! Me afastei de uma amiga q estava grávida comigo, e de nossos amigos em comum pois o fato de oferecerem uma cadeira p/ ela sentar já me incomodava!!!
Era um círculo vicioso em meu coração e mente destruída: Se eu perdi elas tem q perder tb!!!

O q eu não percebi é q estava me destruindo e ao meu casamento tb, pois eu só falava nisso, só via o mal, e esqueci de viver...

Resolvi seguir os conselhos de meu marido e procurei terapia. Era 1 vez por semana, e comecei a melhorar de verdade e Deus voltou ao meu coração e a esperança tb!!!

Aí a fé foi maior do q qq medo e superei com a vontade maior do mundo de engravidar de novo e comecei as tentaivas 6 meses depois, já liberada e sabendo como seria a próxima gravidez com IIC!!!

9 meses depois eu consegui e hj estou com 34 semanas e já já meu João Vitor estrá aqui no meu colo e meu Pietro meu anjo mais velho p/ sempre em meu coração!!!

Acreditem amigas, com muita luta nós conseguiremos, não desistam jamais!!!
22/04/09

εїз Rσ¢нєℓℓє ♥

Eu logo que perdi meu primeiro bb,também me sentia muito mal em ver mulheres grávidas e bbs,pq acontecia aquilo somente comigo.Mais graças a Deus esse sentimento passou.No carnaval fui dar uma olhadinha nos desfiles de escola de samba,mais fiquei sentadinha sem fazer nenhum esforço,e do meu lado para uma grávida,quase para ganhar,fumando,bebendo,e pulando no meio da multidão,fiquei horrorizada de ver aquilo.
E também uns dois dias atrás aqui na minha cidade uma menina matou sua filha de 2 meses,ela era usuária de crack,e segundo relatos a menina morreu de traumatismo craniano,a mãe estava drogada no momento que presenciaram a cena,das duas deitadas e a bb já quase sem vida.A mãe tem 18 anos e já tem uma outra filha de 1 ano e 9 meses que não mora com ela por maus tratos.Aí eu fico me perguntando porque que uma pessoa dessa tem o dom de dar a luz ainda,sendo que tem muitas mulheres aqui que sofrem a cada dia que passa???Se duvidar,o que não é muito difícil de acontecer é logo ela estar grávida novamente e usando drogas.Esses sentimentos acabam revoltando a gente,que tem um desejo incondicional de ser mãe...
23/04/09 
excluir

invisível Rσвєяtα

" ...Vai ser dificil sem vc, pq vc está comigo o tempo todo... Já que você não está aqui o que posso fazer é cuidar de mim..." (Vento no Litoral)

Oi amigas,

Sim amigas msm, como disse nossa companheira encontramos aqui verdadeiras amigas que compreendem tudo o que sentimos e passamos. Coisa extremamente dificil, sim Erivane, muitos querem nossa desistência !!!

O MEDO pra mim só adormece...
Em minha primeira perda meu filho tinha uma má formação no cranio e ñ sobreviveria após o parto msm se chegasse aos 9 meses...
Sabe o que aconteceu meninas? Chorei durante toda a noite e de manhã já internada no hospital resolvi rezar o terço e parei para meditar sobre a vida de Jesus, sou católica, mais ñ sigo tanto a doutrina da igreja, mais naquele momento duas coisas vieram em minha mente e foi o que me deu força pra enfrentar td o que veio a seguir, parem e reflitam tb :

Primeiro pensei em Jesus no monte orando, na quinta feira santa, antes de sua Paixão. Ele pediu ao Pai que fosse feita a vontade dele, sabendo de td q ia passar ele ñ desistiu do proposito de sua vida, seu ideal.
Depois pensei na mãe dele, Maria. Ela esteve com o filho dela todo o momento, sabendo tb td que ele sofreria nunca deixou de ama-lo.

Sabe meninas, amei mais que td aquele bb. Os médicos me aconselharam a abortar, mais com todo o sofrimento agradecia pelos momentos em que meu bb passava comigo,mechendo em meu ventre. Nunca senti tanto medo, tanto pavor e tanta ESPERANÇA em toda minha vida.
Acabei perdendo meu bb mais valeu a pena estar com ele.

Somos previlegiadas pq podemos engravidar, podemos lutar!!
Mais mães do que muitas por ai!!!!

Senti muito medo depois que engravidei novamente.. medo de td voltar a acontecer e meu bb tb ser "especial". Lutei meninas, lutei!!!

Minha síndrome é puramente emocional, sei que essa impressão vai embora e que vou engravidar novamente vcs vão ver!!!!

Quando vejo uma gravida só penso: Será que ela tem noção da vida que tem dentro dela?

Venceremos !!!!!!!
23/04/09 
excluir

invisível Rσвєяtα

Sabrina

Meus sintomas são parecidos com o que vc teve...

É como se meu cerebro mandasse adrenalina ao meu corpo, sinto falta de ar, palpitações, taquicardia, dor muscular e realmente sinto medo, como disse anteriormente já tive a sindrome do panico e a sensação é que vamos morrer a qqr momento.

Sinto muito quando estou sozinha....

Ontem fez 3 semanas que perdi meu menino Marcos Vinicius...
Nesse meio tempo todos da minha familia cairam em depressão, esse bb era muito esperado, meu marido e minha mãe fizeram o enchoval e a decoração do quarto, o diabetes de meu pai piorou ele teve dengue e ficou internado dois dias depois q voltei do hospital, minha mãe esta com pneumonia e meu marido com sérias crises de labirintite onde temos q correr com ele no meio da noite.

Estou sob muita pressão, mais essa fase ruim vai passar, e logo terei forças pra continuar LUTANDO POR MEU SONHO!!!
24/04/09

Sabrina

Roberta.
Uma perda precoce como no nosso caso, de um bebê muito esperado, trazem mesmo muitos problemas pois é totalmente contra a lei natural da vida!!! Uma mãe perder um filho sem dúvida sente a miaor dor q um ser humano pode pensar!!!

E temos ainda q tirar forças nem sei de onde, ainda mais qdo atinge em cheio toda a família , como no seu caso!!!
Torço muito e daqui estou mandando as melhores vibrações positivas p/ q sua família se restabeleça e a paz e saúde p/ todos vcs tb!!!

Tenha forças, acredite q tudo vai dar certo um dia!!!
Fique bem...
25/04/09 
excluir

invisível Rσвєяtα

Obrigada!"!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário